II Festival Sesi de Ópera apresenta ‘La Bohème’, famosa obra de Puccini

E-mail Imprimir

 

Neste final de semana, o Sesi-ES traz uma das óperas mais famosas de Giacomo Puccini - "La Bohème" - na programação do II Festival Sesi de Ópera. Apreciada nos palcos de todo o mundo há mais de 100 anos, a ópera é inspirada na novela de Henri Murger, “Scènes de la vie de bohème”, que narra cenas da vida de estudantes e artistas na Paris do século XIX e suas histórias de amizade, amor e sonhos.

No dia 27, a sessão será às 20h; no dia 28, às 16h; e no dia 29, às 17h, sempre no Teatro do Sesi Jardim da Penha. Os ingressos para os espetáculos do II Festival Sesi de Ópera estão disponíveis no site da Blueticket e na bilheteria do Teatro.


A direção geral do Festival é do maestro Leonardo David, titular da Camerata Sesi. A direção artística está a cargo do baixo-barítono Licio Bruno, cantor de carreira internacional residente no Espirito Santo. A produção geral é uma realização do Coletivo das Artes, por Adalgisa Rosa.

 

Saiba mais aqui.


Serviço:


27, 28 e 29 de outubro (sexta, sábado e domingo)


“La Bohème”, de G. Puccini


Horários: 20h (dia 27)

16h (dia 28)

17h (dia 29)


Local: Espaço Cultural Rui Lima do Nascimento (Teatro do Sesi-ES) – Rua Tupinambás, 240, Jardim da Penha, Vitória (ES)

Sinopse: Ópera de Giacomo Puccini (1858-1924) inspirada na novela de Henri Murger “Scènes de la vie de bohème”.


A ópera narra a história de artistas e estudantes em início de vida na Paris do final do século XIX. Rodolfo (poeta), Marcello (pintor), Schaunard (professor de música) e Colline (filósofo). Seus amores são aqui representados pela florista Mimi, recém-conhecida por Rodolfo, e a bela Musetta, mulher de temperamento forte, muito libertina e amante de Marcello. Com relações afetivas em permanente conflito em uma vida de parcos recursos, Mimi retorna à casa dos boêmios para enfrentar a morte junto ao seu amor e aos seus amigos. A amarga lição do contraste entre a dura realidade e a sonhadora vida dos jovens artistas marca-os definitivamente.


Na concepção dramática, a história será apresentada fora do contexto de época, caracterizando essencialmente a universalidade e a atemporalidade do amor, da amizade e dos sonhos, essências da natureza dos sentimentos humanos.


Elenco:

Mimi – Janete Dornellas

Mimi – Maristela Araújo

Musetta – Rosiane Queiroz

Rodolfo – Helenes Lopes

Marcello- Licio Bruno

Schaunard – Gustavo Rocha

Colline – Alessandro Santana

Alcindoro & Benoit – Eduardo Santa Clara